7 Conselhos do Budismo para a Vida Profissional.

Aprenda de que maneira o budismo pode ajudar-te a evitar rumores e comentários, receber um feedback negativo e ainda como reagir à perda do emprego.

meditation-business-woman

O exemplo é o livro “Buda e o Executivo – lições valiosas da sabedoria budista para a sua carreira, prosperidade e sucesso”. A obra, escrita pelo teólogo Franz Metcalf e pela executiva de negócios BJ Gallagher, traz dicas baseadas em ensinamentos budistas para profissionais de qualquer área.

Com prefácio do Dalai Lama, a obra apresenta lições de liderança, autoestima e qualidade de vida no trabalho. Além disso, trazem ainda questões no trabalho como a forma de se relacionar com colegas, clientes e chefes; de que forma reagir à perda do emprego, evitar conversas e rumores, e até mesmo a maneira mais adequada de reagir a um feedback negativo ou positivo.

Anote as dicas!

Perdeu o emprego recentemente? Uma das noções budistas afirma que as coisas são impermanentes, ou seja, tudo está sempre em processo de mudança e nada é fixo. E, mostram os autores, isso também diz respeito ao seu emprego. “Não leve a coisa para o lado pessoal. Todos os empregos são impermanentes. O seu emprego não é seu e nem de ninguém. Para superar isso cerque-se de amigos e parentes que possam apoiar-lo e estimulá-lo nesses momentos difíceis”, recomendam.

Quer mais? Está com dificuldades de alcançar as suas metas? “A doutrina de Buda diz que devemos manter um foco preciso, como laser sobre nossa visão e objectivo. Ele ensina-nos que focar a atenção na meta desejada e abandonar obstáculos internos é tudo de que precisamos para o sucesso. Direccione a sua mente para as suas metas. Analise quais posturas mentais são boas para si. Adopte-as. Não se distraia com posturas mentais inúteis. Nunca abandone os seus esforços”, explicam Franz Metcalf e BJ Gallagher.

O livro, reforçam os autores, é para pessoas que desejam aplicar a sabedoria budista às situações no trabalho. “O budismo tem proporcionado uma base espiritual há milénios para a vida quotidiana de milhões de pessoas pelo mundo. Mas será que o budismo tem algo a nos oferecer, sejamos budistas ou não, no actual mundo de trabalho? Tem e é o que apresentamos nesse livro”, completam.

Como o Budismo pode ajudar-te a destacar-se no trabalho

Se quer ganhar destaque onde trabalha, segundo o budismo, em primeiro lugar, esqueça a bajulação!

Para ser um bom funcionário comece fazendo um óptimo trabalho. Uma dica é “se levantar” e começar a fazer o que deve ser feito antes mesmo do seu chefe e parar de trabalhar depois dele.

Não há mal nenhum em chegar ao trabalho um pouco antes da hora. Mostrar disposição para ficar um pouco mais, a fim de terminar algumas pendências ou para ajudar um colega, é uma excelente maneira de mostrar que pode ir um pouco mais além.

Como o budismo pode ajudar a evitar rumores e conversas de mal-dizer.

A fala correta, como não mentir, não usar palavras ásperas ou falar em vão, por exemplo, faz parte dos princípios budistas.

Por isso, a especulação inútil e a pura tagarelice no trabalho quase sempre são destrutivas. Num ambiente assim é impossível ter confiança.

Fofocas e rumores criam um clima organizacional onde todos se sentem inseguros. As pessoas comunicam-se com hesitação porque ficam preocupadas com aquilo que possam estar dizendo às suas costas.

Os rumores e a preocupação absorvem um tempo que poderia ser gasto na solução de problemas, no cultivo de novas ideias ou na exploração de novos mercados.

 

Dica budista para alcançar suas metas

A doutrina budista defende que devemos manter um foco preciso, como se fosse um laser sobre a nossa visão e objectivo.

Ela ensina-nos que focalizar a atenção na meta desejada e abandonar obstáculos internos é tudo o que precisamos para o sucesso.

Portanto, direccione a sua mente para as metas desejadas. Analise quais posturas mentais são boas para si e adopte-as.

Não se distraia com posturas mentais inúteis. Não abandone seus esforços se você não alcançar alguma meta profissional.

Lembre-se de que nada é permanente e que esta fase “ruim” vai passar, dando novas chances para realizar os seus objectivos.

Lição budista sobre encontrar um trabalho novo

Mantenha contacto com a sua rede de colegas, amigos e familiares. A interdependência [dependência] é um ensinamento budista tão importante quanto a impermanência [o que não é permanente].

Até os monges precisam de viver em comunidade, em relacionamentos, em parcerias, em ligação com outras pessoas. Quando interage com as outras pessoas faz com que elas saibam da sua situação.

Se quer mudança na carreira, largue o que te faz sentir mal. Siga em frente e procure alguma coisa nova. Fique tentando isso até descobrir o que funciona para si.

O que fazer ao receber um feedback negativo?

Se há uma coisa que a maioria das pessoas não apreciam é uma crítica negativa. Magoa os nossos sentimentos e não estamos preparados para ouvi-la.

Devemos abrir mão desse ego para perceber que há valor em ouvir um feedback dos outros, principalmente quando não pedimos por ele. Se cedermos para a mágoa não vamos aprender com ninguém.

O budismo ensina que, mostrando gratidão, vamos aprender com todo mundo. Se quisermos mesmo ser sábios devemos considerar todos como nossos professores.

As lições mais importantes que precisamos aprender podem vir das fontes mais improváveis. Por isso, ouça com atenção quando alguém der um conselho.

O que fazer quando surgir um conflito com um colega de trabalho?

A paz numa equipa é vital para o bem-estar dos indivíduos e do grupo. Culpar outra pessoa não trará benefício algum e só vai piorar as coisas.

Quando surgir um conflito na equipa, pergunte-se: como foi que eu contribui para esta situação? Se assumir o problema, começa a assumir esta solução.

Pense no que pode fazer para melhorar as coisas, sem se preocupar com que a outra pessoa está fazendo.

Segundo as lições budistas, conflitos são óptimas oportunidades de auto-conhecimento e crescimento interior.

Lição budista para quem perdeu o emprego

Perdeu o emprego? Não leve a coisa para o lado pessoal.

De acordo com o budismo, nada é permanente. Logo, todos os empregos também não são.

Para superar esta fase, cerque-se de amigos e parentes que possam apoiar-te nesse momento. E faça isso por si mesmo.

Lembre-se de que, assim como os empregos vêm e vão, o desemprego também. E, junto com o velho trabalho, abra mão de premissas, limitações e condicionamentos antigos adquiridos no mundo profissional que emperram o seu crescimento.

 

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s