Budismo e a Orientação Sexual

buddhist_wedding_0.jpg

A homossexualidade é proibida no budismo? É uma conduta sexual errada? Vamos conferir o que Buda, o fundador da religião, disse.

Buda afirmou num dos cinco preceitos que os leigos deveriam evitar condutas sexuais erradas. Ele nunca elaborou muito sobre esse assunto, apenas disse que um homem não deveria envolver-se com uma mulher que está casada ou noiva.

Sem dúvida ele disse no Vinaya, as regras para monges e monjas, que eles devem fazer um voto de castidade, mas não há regra que enquadre quem não é monge.

O Buda ensinou os cinco preceitos para afastar de maneiras de causar danos para nós mesmos e para outros. Deve-se apontar aqui que esses são preceitos e não mandamentos, e que são cinco coisas das quais devemos tentar abstermo-noe.

Para que o acto sexual não cause danos, ele deve ser consensual, afectuoso, amoroso e não deve violar qualquer voto de casamento ou compromisso. Ele também não deve ser abusivo, como por exemplo, envolver sexo com menores ou violação, e nisso está incluído forçar o seu parceiro a fazer sexo.

Acredita-se, portanto, que um acto homossexual consensual e amoroso não vai contra os ensinamentos de Buda de nenhuma forma.

Em segundo lugar, deveríamos prestar atenção às palavras que Buda proferiu antes de morrer.

Na época o Venerável Ananda, seu amigo, estava chorando porque o Buda estava deixando o seu corpo, e ele disse ao Buda: “Está partindo e eu ainda não me tornei iluminado. O que será de mim? O que acontecerá comigo? O mundo será de trevas absolutas para mim – eras a luz. E agora está partindo. Tenha compaixão de nós.”

Buda abriu os seus olhos e disse “Appo deepo bhava”, o que significa “Seja a sua própria luz – não siga ninguém”.

Buda pediu que seguíssemos a nossa luz interior.

Fica claro portanto que não há nada errado com a homossexualidade se ela está dentro de nós e nós não causamos dano a outras pessoas ou a nós mesmos.

O Dalai Lama, mesmo celibatário, tem usado a sua considerável força moral para apoiar o casamento igualitário, condenando a homofobia e afirmando que o sexo gay e lésbico não é problema algum desde que seja consensual.

Advertisements

2 thoughts on “Budismo e a Orientação Sexual

  1. Pingback: Budismo e a Orientação Sexual | zaida-traductions

  2. Pingback: budismo e sexualidade | O LADO ESCURO DA LUA

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s