Poluição ameaça local de nascimento de Buda

Screenshot_20170517-114055.jpg

O local onde teria nascido Buda (Sidarta Gautama, fundador do Budismo) no Nepal está ameaçado por causa da poluição, alertam autoridades e cientistas.

Dados recentes recolhidos por estações de monitorização da qualidade do ar em cinco lugares do país mostram que Lumbini é altamente poluído.

Os alertas ocorrem em meio de uma expansão industrial perto do local sagrado.

Em janeiro, o índice de poluição atmosférica em Lumbini, no sudoeste do Nepal, era de 173.035 microgramas por metro cúbico.

O nível considerado seguro pela OMS (Organização Mundial da Saúde) é de 25 microgramas por metro cúbico. Já o padrão nacional estabelecido pelo governo do Nepal é de 40.

Turistas e monges dizem que têm dificuldade para respirar no local.

O monge Vivekananda, responsável por um centro de meditação internacional em Lumbini, é um dos que reclamam: diz que sofre com a tosse e precisa usar máscaras enquanto medita perto do templo de Mayadevi, construído exactamente no local onde Buda teria nascido.

“Recebemos no nosso centro de meditação pessoas que sofrem de asma, e o estado de saúde delas piorou consideravelmente durante a estadia em Lumbini”, explica.

“Em pelo menos três casos, (visitantes) tiveram de antecipar o regresso para casa por causa dos altos níveis de poluição.”

Outro estudo conduzido pela UICN (União Internacional para a Conservação da Natureza) e a Unesco (braço da ONU para a cultura) revelou que a poluição também está ameaçando o Património da Humanidade de Lumbini.

“A expansão das indústrias emissoras de gás carbónico dentro da zona protegida de Lumbini vem causando vários problemas, como ameaças à biodiversidade e riscos para a saúde aos habitantes, sítios arqueológicos, e valores culturais e sociais”, diz o estudo.

Uma pesquisa realizada em três monumentos de Lumbini concluiu que o jardim sagrado – um dos principais cartões-postais do local – estava poluído por componentes sólidos e gasosos dispersos no ar.

“Nas amostras colhidas no pilar de Ashoka (construído em 249 a.C. pelo imperador Ashoka para marcar o local de nascimento de Buda), gipsita, calcita, dolomita e magnesita estão presentes na forma de uma poeira fina na superfície”, diz levantamento realizado pelo arqueólogo italiano Constantino Meucci, da Universidade de Roma.

“Todos os componentes são resultado do ciclo de produção de cimento”, acrescentou.

Muitas dessas fábricas estão dentro dos limites da Zona de Protecção de Lumbini, algo que os ambientalistas dizem tratar-se de uma violação das regulações do governo.

“Quando o vento traz mais poluição, vemos muitos monges meditando aqui usando máscaras”, diz Shankar Gautam, que acabou de se aposentar depois de trabalhar por 30 anos como funcionário da saúde pública.

“Estudos mostram que nos últimos dez anos o número de pessoas com doenças pulmonares aumentou. A poeira que vem para cá também gerou uma explosão de casos de doenças de pele”, agregou.

Importante ponto de peregrinação para os budistas, Lumbini atrai muitos turistas.

No ano passado, a localidade recebeu 1 milhão de visitantes e autoridades planeiam transformá-lo num grande destino turístico internacional.

O governo do Nepal diz estar ciente do problema.

“Sabemos que Lumbini é mais poluído do que Katmandu (capital do Nepal)”, diz Shankar Poudel, chefe da divisão de medição de poluição atmosférica no Ministério do Meio Ambiente.

“Planeamos detectar as fontes da poluição usando um drone num futuro próximo e esperamos que isso ajude a minimizar o problema”.

Reportagem: Navin Singh Khadka, da BBC

Mãe Desnecessária | Dalai Lama

18260766_770x433_acf_cropped

A boa mãe é aquela que vai tornando-se desnecessária com o passar do tempo. Ouvi essa frase algumas vezes de um amigo psicanalista, e ela sempre me soou estranha.  Depois entendi que chega a hora de reprimir de vez o impulso natural materno de querer colocar a cria debaixo da asa, protegida de todos os erros, tristezas e perigos. Uma batalha imensa, para quem é mãe. (…) Todavia hoje essa verdade, é absolutamente clara para mim. 
Se eu fiz o meu trabalho como deve ser, então tenho que me tornar desnecessária. Antes que alguma mãe apressada me acuse de desamor, explico o que significa isso. Ser “desnecessária” é não deixar que o amor incondicional de mãe, que sempre existirá, provoque vício e dependência nos filhos, como uma droga, a ponto deles não conseguirem ser autonomos, confiantes e independentes.
É permitir que eles estejam prontos para traçar o seu rumo, fazer as suas escolhas, superar as suas frustrações e cometer os próprios erros também. A cada fase da vida, vamos cortando e refazendo o cordão umbilical.  A cada nova fase, uma nova perda é um novo ganho, para os dois lados, mãe e filho. Porque o amor é um processo de libertação permanente e esse vínculo não pára de se transformar ao longo da vida.  Até o dia em que os filhos se tornam adultos, constituem a própria família e recomeçam o ciclo. O que eles precisam é ter certeza de que estamos lá, firmes, na concordância ou na divergência, no sucesso ou no fracasso, com o peito aberto para o aconchego, o abraço apertado, o conforto nas horas difíceis.
Pai e mãe – solidários – criam filhos para serem livres.  Esse é o maior desafio e a principal missão. Ao aprendermos a ser “desnecessários”, nos transformamos em porto seguro para quando eles decidirem atracar. Dê a quem você Ama : Asas para voar. Raízes para voltar. Motivos para ficar.

 

7 coisas que o vão deixar mais Feliz

583724.png

Não há ninguém que não queira ser feliz, mas isso não que dizer que seja tarefa fácil. Ainda assim, há coisas simples que pode fazer no seu dia-a-dia para ter uma vida recheada de felicidade.

O Business Insider recorreu a vários estudos científicos e seleccionou sete actividades que o podem ajudar a ser mais feliz:

1. Passe mais tempo com as pessoas de quem gosta

Grande parte da felicidade está ligada às pessoas de quem se gosta, seja amigos ou familiares. Vários estudos comprovaram que as pessoas ficam mais felizes se estiverem com aqueles de quem gostam. Esta é a desculpa ideal para ligar àquele primo ou àquela amiga com quem não está há muito tempo e com quem gosta tanto de conversar.

2. Pratique exercício físico

A prática de um desporto está associada a três palavras-chave: energia, endorfinas – hormonas que controlam o sentido de humor – e sentir-se realizado. Estes três componentes são a ‘receita ideal’ para ser mais feliz. Acabe de uma vez com as desculpas e inscreva-se num ginásio. Ou então levante-se do sofá e vá caminhar pela sua cidade.

3. Tenha um relacionamento de longa duração

Pode parecer cliché, mas tem mais importância do que imagina. Estudos descobriram que as pessoas casadas são mais felizes e aguentam melhor as situações stressantes da vida do que os solteiros. Comece a olhar à sua volta e procure alguém com quem acha que pode partilhar o lado bom e mau da vida.

4. Arranje um emprego que goste

Com a crise, a maioria das pessoas fica satisfeita só de ter um emprego. Ainda assim, as pessoas satisfeitas no seu emprego são mais felizes. Estar num trabalho que não se gosta – seja pelo ambiente ou pelas suas funções -, pode ser fonte de grande infelicidade.

5. Empenhe-se nos seus objectivos

Cumprir objectivos e a felicidade estão intrinsecamente ligados. As pessoas mais felizes têm mais energia e essa energia pode ser direccionada em cumprir os seus objectivos de vida. Mas a realização destes ‘sonhos’ também pode ser fonte de felicidade. Estabeleça um objectivo e faça os possíveis (e impossíveis) para o concretizar. Vai ver que se vai sempre muito bem nessa altura.

6. Coma comida fresca

Ter uma alimentação saudável faz bem à sua saúde a vários níveis. Um estudo de 2013 comprovou que comer fruta e vegetais está ligado a uma vida mais feliz. Se não tem por hábito comer estes alimentos, comece a introduzi-los aos poucos na sua alimentação.

7. Utilize o dinheiro ‘como deve ser’

Daniel Gilbert, um psicólogo da Universidade de Harvard, afirmou que “se o dinheiro não o faz feliz, é porque não o está a gastar correctamente”. Ter novas experiências traz mais felicidade a longo prazo do que coisas materiais portanto use as suas poupanças para viajar ou para fazer coisas que não costuma fazer.

Fonte: Ionline

Morte sob a perspectiva do Budismo Tibetano

image.jpg

A morte é a única grande certeza da vida, e no entanto continua sendo temida. “Uma boa morte é aquela na qual somos capazes de evitar as distrações da tristeza, da perda e da dor física e dirigir a nossa mente para a sabedoria última”, ensina a lama Chagdud Khadro, directora espiritual do Khadro Ling, o maior templo budista tibetano da América Latina. “Quando reconhecemos que cada momento das nossas vidas é impermanente, como um sonho, e que a cada instante nos aproximamos da morte, nos sentimos motivados a encontrar um sentido mais profundo na vida. Do contrário, a vida passa, os momentos se dissipam, e subitamente estamos em nosso leito de morte, perguntando-nos qual a razão de tudo isso”, diz a lama.

Para ela, contemplar a impermanência e a morte ajuda o indivíduo a ter claras suas prioridades. “Sabendo que as consequências de todas as nossas acções, sejam positivas ou negativas, seguem-nos como uma sombra, torna-se lógico abster-se do que é prejudicial para nós e para os outros”, finaliza.

Oração da Prosperidade

prosperidade-sucesso-afirmacao-1

Oração da Prosperidade

– Eu sou a fonte de toda riqueza. Sou rico em ideias criativas. A minha mente transborda de pensamentos novos, originais, inspirados.

– O que tenho a oferecer é único, e o mundo o deseja.

– O meu valor vai além de qualquer avaliação. Aquilo que o mundo procura e deseja, estou pronto para produzir e oferecer.

– Aquilo que o mundo precisa e deseja, eu reconheço e realizo. A abundância da minha mente não tem obstáculos nem limites. Nada pode impedir a minha inspirada criatividade.

– O super abundante poder da energia de vida de Deus supera qualquer obstáculo e transborda sobre o mundo, abençoando e prosperando a todos e a tudo, através de mim.

– Eu irradio bençãos. Eu irradio criatividade. Eu irradio prosperidade. Eu irradio serviço amoroso. Eu irradio alegria, beleza, paz, sabedoria e poder. A Humanidade procura-me e recompensa-me. Sou amado pelo mundo.

– Eu sou querido onde quer que eu vá. Eu sou valorizado.

– O que tenho a oferecer é intensamente desejado. O que tenho a oferecer dá uma rica recompensa. Através da minha visão, o mundo todo é abençoado. Através do meu raciocínio claro e meu firme propósito, maravilhosos novos valores ganham expressão.

– A minha visão é a visão dos poderosos. Minha fé é a fé dos imbatíveis. O meu poder de realizar é ilimitado. Eu, em minha Suprema Fonte Divina, sou toda a riqueza, todo o poder, toda a produtividade.

– Eu aqui declaro minha liberdade financeira, AGORA e para todo o sempre.”

Via: Raquel de Menezes Davis

Benefícios da Meditação

01O ritmo acelerado das nossas vidas e todas as tarefas que precisamos executar pode causar stress e cansaço.

Por isso mesmo, acalmar a mente torna-se essencial para a nossa saúde física e mental.
Conhecida por ser uma prática milenar, a meditação é bastante indicada para os momentos em que procuramos calma e relaxamento.

A prática, que consiste em silenciar a mente, provoca um estado de paz interior e já teve os seus benefícios comprovados cientificamente.

Com a meditação ampliamos a nossa consciência, o que facilita para estarmos presentes no “aqui e agora”, atentos ao que acontece em nosso redor.

A prática ajuda também a reduzir sentimentos negativos, como raiva e o medo, além de proporcionar a clareza mental e melhora as nossas relações pessoais.

Meditar aumenta os nossos níveis de energia, concentração e produtividade.

Para vivenciar os benefícios da meditação é preciso transformá-la em um hábito, tornando a prática uma rotina diária.

No início, faça poucos minutos por dia e vá aumentando gradualmente o seu tempo.

Com tantos benefícios, tenho certeza que já está pronto para começar!

Algumas dicas

– Escolha um horário e um ambiente adequado para si (tenha certeza que não será interrrompido durante o processo).

– Coloque uma música suave, sente-se com a coluna erecta e feche os olhos.

– Comece fazendo três respirações profundas e mantenha a sua respiração num ritmo calmo e constante.

– Esvazie a sua mente de pensamentos que vierem à tona, preste atenção à sua respiração. Permaneça neste estado por 10 minutos.

– Quando quiser finalizar, abra os seus olhos de maneira suave.

– Se precisar de ajuda, utilize alguns vídeos ou músicas presentes na internet.

 

10 factos que se calhar não sabias do Budismo

502-DOM-10DE.jpg

1. Significado. A palavra “Buda” é um título que significa “desperto” ou “iluminados”. De acordo com o site do “Buddhist Center”, este refere-se a “abrir os olhos para a realidade”.

2. Recorde. As três estátuas mais altas de Buda e do mundo são encontrados na Birmânia (115,8 metros), China (108,4 m) e Japão (100 m). Em comparação, a Estátua da Liberdade, nos Estados Unidos é de 46 metros de altura.

3. Demografia. De acordo com o Centro Pew Search, entre 488 e 500 milhões de pessoas praticam o Budismo no mundo, ou seja, entre sete e oito por cento da população. Destes, apenas sete milhões são budistas não-asiáticos.

4. Peregrinação. No país Sri Lanka, a montanha chamada Pico de Adão é considerado sagrado e local de peregrinação para três religiões: hinduísmo, islamismo e Budismo.

5. Suástica. No budismo este símbolo é usado na horizontal, ao contrário de utilização Nazi, onde a cruz é girada a 45 graus. A suástica budista tem todo o significado da eternidade.

6. A homossexualidade. Relações no Japão feudal entre Budistas Samurais eram bastante comuns e s, segundo o site Tofugu relacionado com a cultura japonesa.

7. Karma. No Budismo, o suicídio é visto como um desperdício de “uma preciosa oportunidade para gerar karma positivo” (o karma, nesta religião é a força que impulsiona o ciclo de sofrimento e renascimento de cada ser). De acordo com a Universidade de Cambridge.

8. Matar. Monges budistas não podem matar qualquer animal, até mesmo moscas, escorpiões, cobras ou baratas.

9. Fruta. Na China utilizam moldes de algumas frutas como pêras, para crescerem numa forma de um Buda gordo.

10. Apple. Enquanto adolescente, Steve Jobs, fundador da Apple viajou para a Índia numa jornada espiritual e retornou como um Budista, de acordo com a revista Lionsroar, especializada no Budismo.